A relação entre fumar e o câncer de bexiga

Quando se deixa de fumar por dez anos, as chances de desenvolver câncer de bexiga recuam 50%. Os homens têm de três a quatro vezes mais chances de desenvolver esse tipo de tumor do que as mulheres. Com o avançar da idade, a doença se torna mais comum. Problemas no sistema urinário, como infecções constantes e cálculos na bexiga, são outros fatores de risco.

Sangue na urina é um dos sintomas mais comuns. Mudança no fluxo urinário (aumento de armazenamento ou excesso na frequência de micção) e queimação ao urinar também podem sinalizar esse tipo de câncer.

Metade dos casos são diagnosticados na fase inicial da doença. A cirurgia é efetiva no tratamento. Entretanto, há situações mais graves, quando o tumor já compromete a musculatura da bexiga. O tratamento ainda é possível, visto que o tumor não se espalhou para outras partes do corpo, mas provavelmente serão necessárias sessões de quimioterapia.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s