Câncer de rim: a importância do diagnóstico preciso

Um tratamento bem-sucedido inicia com um diagnóstico sólido. Essa premissa orientou a criação de um novo artigo científico de autoria do médico Marcos Flávio Rocha e dos colegas Tadeu Campos e Eugênio Vasconcelos Filho. Em destaque, um sistema de avaliação que facilita compreender a situação do paciente com câncer de rim.

A identificação precisa do tumor resulta em maior entendimento anatômico. Podemos analisar a estrutura vascular do órgão, a localização do tumor, dentre outros pontos.

Com isso, ampliamos as opções de tratamento. Dependendo do quadro do paciente, podemos optar por uma nefrectomia parcial. Ou seja, não retiramos todo o rim, mas apenas parte dele. Ao preservar a unidade, buscamos diminuir o risco de complicações futuras, como insuficiência renal. O artigo está disponível no Brazilian Journal of Urology.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s