Marcos Flávio Rocha publica artigo que avalia o impacto da covid-19 na urologia

Coordenado por Marcos Flávio Rocha, o departamento de urologia do Hospital Geral de Fortaleza (HGF), realiza um serviço de grande importância para os cearenses: acolhe pacientes de todo o estado que precisam do auxílio das nossas diversas frentes de atuação. Em sua rotina habitual, a equipe realiza consultas ambulatoriais, biópsia para identificação da gravidade de tumor, promove cirurgias eletivas (para tratar cânceres e cálculos renais, por exemplo), dentre outras ações.

Em março do ano passado, a pandemia se impôs. Documentar essa mudança foi o objetivo do artigo que Marcos e outros colegas do departamento elaboraram. Publicado no International Surgery Journal, o estudo pode ser acessado através do link https://bit.ly/2Vbgj3o.

A pesquisa analisa especificamente como a primeira onda da covid-19 mudou a dinâmica do atendimento urológico. Na ocasião, houve a suspensão dos procedimentos eletivos. O HGF se adaptou. Grande parte da sua equipe e dependência física foi direcionada para o enfrentamento da covid-19. Quase todos os procedimentos do serviço de urologia foram parados. Apenas o serviço de emergência continuou a receber pacientes.

Com segurança, desde o segundo semestre do ano passado as atividades estão sendo retomadas. Além de atender o fluxo de novos casos, a equipe busca auxiliar antigos pacientes, que tiveram suas cirurgias adiadas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s