Videocirurgia no tratamento do câncer do rim

O diagnóstico precoce, feito a partir de modernas técnicas de análise, facilitam reconhecer o problema mais rapidamente, inclusive identificando tumores menores.

A partir do levantamento do quadro do paciente, é possível identificar o recurso terapêutico mais indicado. Nos casos de cirurgias, procedimentos minimamente invasivos possibilitam não apenas a retirada do tumor, mas proporcionam aos pacientes retornar a uma rotina normal, com sequelas limitadas ou mesmo sem deficiências, garantindo ao indivíduo maior preservação da função urinária.

Durante o procedimento, é possível perceber mudanças. A taxa de sangramento é menor na videocirurgia, o que resulta numa recuperação mais rápida.

A videocirurgia é particularmente benéfica em casos específicos, como a realização de intervenções parciais, em que apenas uma parte do rim é retirada. Trata-se de uma cirurgia mais complexa do que retirar o rim todo. É necessário extrair uma parte do órgão para depois fazer sua reconstrução.